Morar em cidade grande não significa distância da natureza, principalmente quando você investe em um ambiente cheio de plantas na sua própria casa. Os jardins externos, além de darem um toque todo especial ao espaço, fazem com que você se apaixone pelas plantas e por conhecer os cuidados e necessidades de cada uma delas. Dê uma olhada nos projetos que trouxemos!

Projeto 1: Saad Larcipretti, São Paulo – SP

O ambiente arborizado foi elaborado pela arquiteta e designer de interiores Rosangela Larcipretti, do Saad Larcipretti, para um casal e dois adolescentes. As árvores frutíferas foram utilizadas no local com o intuito de atrair pássaros, e a iluminação foi pensada para que o jardim pudesse ser utilizado à noite também.

Unindo o útil ao agradável

No quintal, foram plantadas mudas de algumas espécies frutíferas, como limoeiro e romãzeira. “Também utilizamos orquídeas, pois a proprietária gosta bastante”, comenta Rosangela. Segundo a profissional, planejar bem o espaço é importante para facilitar a manutenção do jardim.

Projeto 2: Escritório de paisagismo Eduardo Luppi, São Paulo – SP

jardim com flores coloridas

Efeito tropical

As plantas utilizadas no jardim trouxeram alegria e cor ao local. Eduardo apostou na flor alpinia purpurata, de cor avermelhada, proporcionando um efeito tropical. Além disso, a instalação de vasos com temperos caseiros, como alecrim, pimenta e manjericão deram um toque e um aroma bem especial!

Manutenção fácil

Para manter as flores e as plantas sempre com vida, o paisagista garante que não há complicação: “A manutenção deve ser feita a cada 2 meses, para podas e adubação”. Além disso, a mobília do espaço é facilmente retirável e pode ser guardada no abrigo de chuva, evitando o desgaste.

Coloração bem-vinda!

Por se tratar de um local monocromático, o paisagista apostou no uso de flores e almofadas de diversas cores, dando mais vida ao ambiente. Algumas das flores utilizadas foram aguapés, orquídeas, petúnias e gerânio, que coloriram bem o espaço.

Economia e beleza

Um jardim não precisa ser caro para ser bonito. As alternativas usadas baixaram o custo e deram um ar inovador ao projeto. O banquinho de centro foi feito a partir de madeira de demolição e, segundo Eduardo, até mesmo na iluminação pode haver economia: “Todos os espaços foram iluminados com lâmpadas LED, de baixo consumo de energia e grande eficiência”.

Projeto 3: Maristela da Gama, Porto Alegre – RS

jardim com mini-horta

Mais sabor

A mini-horta de 2m² foi projetada pela arquiteta Maristela da Gama para um casal que adora cozinhar, tanto para eles quanto para os amigos. Pensando nisso, a profissional utilizou dormentes antigos e vasos de barro, que deram um charme a mais ao espaço.

Para todos os gostos

Na horta, foram escolhidos temperos usuais e um limoeiro siciliano em vaso. “Para o muro lateral, utilizamos a Strelitzia augusta, por ser de crescimento rápido e com flores belíssimas, que são resistentes ao sol. Como uma moldura mais baixa, apostamos nas Dianelas Variegadas, que são pouco exigentes quanto à manutenção”, detalha a arquiteta.