Não é raro ver os animais mastigando ou engolindo um objeto que lhes chamou a atenção. O motivo é que gatos e cachorros experimentam as sensações com a boca. Assim, o jardim costuma ser um lugar simultaneamente atrativo e perigoso para eles. “Plantas que soltam leite podem ser tóxicas para os pets, como a coroa de cristo, a alamanda e a espirradeira”, adverte Ana Paula Massêo, engenheira agrônoma e paisagista de Taubaté (SP). A lista de vilãs inclui ainda azaléia, lírio, comigo-ninguém-pode, bico-de-papagaio e bromélia, que armazena água entre suas folhas. Além dessas, plantas e flores com espinhos – como roseiras e bambus – são um convite a acidentes. “Uma alternativa para o jardim é a erva-cidreira, planta calmante que os cães adoram. Já a erva-do-gato é uma boa distração para os bichanos”, completa Ana Paula

❯❯ Fique de olho para não prejudicar os animais

Adubos e venenos também podem prejudicar a saúde dos animais. A mistura orgânica conhecida como torta de mamona, por exemplo, é altamente tóxica. “Adubos industrializados não são tão atraentes devido ao seu cheiro forte. Mas mesmo assim pode haver ingestão acidental”, lembra Marcelo Quinzani, diretor clínico do Hospital Veterinário Pet Care, de São Paulo (SP).

varanda com plantas adaptada para animais

❯❯ Perdas e danos

Não tem jeito: a beleza do jardim ficará comprometida se a presença dos bichanos não for levada em conta. Por exemplo, optar por vasos mais altos ou jardins verticais evita que os cães urinem nos objetos e que gatos mexam na terra. “Outro cuidado é manter o jardim bem regado onde os cães urinam, pois a uréia deixa o gramado amarelado”, ressalta Ana Paula.

varanda com plantas adaptada para animais